Harley Quinn

harley quinn 01harley quinn 02harley quinn 03harley quinn 04

Arlequina (Harley Quinn, no original em Inglês), é uma personagem fictícia da DC Comics que comumente aparece como inimiga do Batman no Universo DC. Arlequina é frequentemente cúmplice e vive uma relação de abuso do Coringa, o qual ela conheceu enquanto trabalhava como psiquiatra no Asilo Arkham, onde o vilão era paciente.

Aproveitando o hype do lançamento do filme do Esquadrão Suicida, criei a minha versão para a personagem mesclando elementos clássicos da sua vestimenta dos quadrinhos, com o visual usado pela atriz Margot Robbie na película.

Grupo FATO – Próximo

Continuação, sequência, olhar adiante. Proximidade, pessoas diferentes criando juntas e acreditando nos mesmos sonhos.

Foram esses conceitos que deram vida ao Próximo, novo álbum do Grupo Fato e que deram base para o raciocínio criativo da linha gráfica. O FATO é um Grupo Curitibano que pesquisa e produz música autoral desde 1994, envolvendo diversos poetas e compositores da cena independente.

Em 2014 lançou o CD “Próximo”, que celebrou os 20 anos de trajetória do grupo com convidados ilustres. Produzido por Pedro Luís, o CD ainda contou com participações de LENINE, João Cavalcanti, Yuri Queiroga, Rodrigo Campello, Gabriel Schwartz e Neuza Pinheiro, entre outros grandes artistas amigos. O trabalho ficou na posição 28 entre os 100 melhores lançamentos de 2014 na avaliação do site “Embrulhador”.

Em www.fato.org, site oficial do grupo, há um grande conjunto de informações, música e imagens.

Tem o projeto todo lá no meu Behance: Behance do Jairão

grupo_fato_00grupo_fato_06grupo_fato_01grupo_fato_02grupo_fato_04grupo_fato_03grupo_fato_05

Blues Anthology

Projeto acadêmico do cujo Plinio Fernandes publicado lá na página do Dito Cujo e merece um baita destaque!

O processo criativo para o box promocional “Blues Anthology” baseou-se em uma narrativa ambientada em um bordel. Local recorrente das apresentações dos bluesmen, o espaço era permeado por música, bebida e mulheres.

Ao passar pelas prateleiras de uma loja de CD’s os apreciadores de blues serão surpreendidos por uma luz vermelha (característica marcante de um bordel) vinda da embalagem: trata-se de um pequeno LED acionado por um sensor de presença, instalado na tampa. Conquistada a atenção, o fã é então convidado a entrar pela “porta”e explorar seu conteúdo. Uma textura de papel de parede bastante gasta estampa o interior da caixa, a fim de reforçar a atmosfera de um bordel. A primeira coisa a ser vista é um livro contendo as letras das músicas com o título “Blues Anthology Lyrics”. A capa traz a foto de uma escadaria que, de acordo com a narrativa, é o acesso aos quartos. Na sequência, o fã é levado pelos corredores até uma das típicas dependências, onde é aguardado por uma “donzela”e por uma trilha sonora, executada por músicos consagrados como Muddy Waters e Robert Johnson.

A caixa ainda traz um pen drive em forma de gaita – que pode ser tocada -, contendo todas as músicas do CD.

Para ver todo o projeto é só ir lá no Behance do Plínio. Lá tem todas as imagens bonitonas para apreciar: CLICA AQUI Ó!

Convido a todos para quem não curtiu, acompanhar nossos trabalhos lá na página do Dito Cujo no Facebook, tá aí o link ó: www.facebook.com/ditocujocoletivo :)

 

010203040506