Loretta San

Loretta San desce ao mundo como um projeto musical único, proposto pelo compositor Renato Ribeiro, como uma espécie de alter ego, uma síntese de várias ideiascrenças timbres. Inspirado pela posturarock e somando vários outros elementos, passeia pelas ambientações deste estado de Minas Geraissem abandonar os alicerces globais. Com a simplicidade que lhe cabe propositalmente nos arranjos, nem sempre soará igual, mas a base-forte é a atitude que transcende a sonoridade.

Anúncios

Harley Quinn

harley quinn 01harley quinn 02harley quinn 03harley quinn 04

Arlequina (Harley Quinn, no original em Inglês), é uma personagem fictícia da DC Comics que comumente aparece como inimiga do Batman no Universo DC. Arlequina é frequentemente cúmplice e vive uma relação de abuso do Coringa, o qual ela conheceu enquanto trabalhava como psiquiatra no Asilo Arkham, onde o vilão era paciente.

Aproveitando o hype do lançamento do filme do Esquadrão Suicida, criei a minha versão para a personagem mesclando elementos clássicos da sua vestimenta dos quadrinhos, com o visual usado pela atriz Margot Robbie na película.

Demônio

skullman_menorskullman_closeskullman_frame1skullman_frame2

E o corvo aí fica; ei-lo trepado
No branco mármore lavrado
Da antiga Palas; ei-lo imutável, ferrenho.
Parece, ao ver-lhe o duro cenho,
Um demônio sonhando. A luz caída
Do lampião sobre a ave aborrecida
No chão espraia a triste sombra; e, fora
Daquelas linhas funerais
Que flutuam no chão, a minha alma que chora
Não sai mais, nunca, nunca mais!

O Corvo – Edgar Allan Poe

Imagem criada para o editorial Dissonia. Para conferir todo o projeto, basta ir lá no meu Behance. Tem o editorial todo por lá.

À hora da meia-noite

ampulheta_menorampulheta_closeampulheta_frame1ampulheta_frame2

Em certo dia, à hora, à hora
Da meia-noite que apavora,
Eu, caindo de sono e exausto de fadiga,
Ao pé de muita lauda antiga,
De uma velha doutrina, agora morta,
Ia pensando, quando ouvi à porta
Do meu quarto um soar devagarinho,
E disse estas palavras tais:
“É alguém que me bate à porta de mansinho;
Há de ser isso e nada mais.”

O Corvo – Edgar Allan Poe

Imagem criada para o editorial Dissonia. Para conferir todo o projeto, basta ir lá no meu Behance. Tem o editorial todo por lá.