Um rosto desconhecido

Olhava no espelho e não reconhecia o rosto na qual estava observando. Vinte e poucos anos de escolhas, numa tentativa frustrada de encontrar algo da qual não sabia o que era para preencher uma inquietude que lhe incomodava a vida inteira. Estava traçando metas da qual não queria alcançar e assim foi encontrando seus erros. Mas e se, tentando evitar, ele fez o inevitável acontecer? Não faz sentido nenhum.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s